M. WILLIAM 19/12/2020

A juíza da 74ª Zona Eleitoral, Uismeire Ferreira Coelho, cassou o mandato do prefeito de Passagem Franca do Piauí, Raislan Farias dos Santos, e de seu vice, Manoel Rodrigues de Lima, 14 dias antes de encerrarem a gestão na prefeitura.

 

A juíza julgou procedente Ação de Investigação Judicial Eleitoral ajuizada ainda no ano de 2016 por candidatos da oposição, na qual Raislan Farias e Manoel Rodrigues foram acusados de abuso de poder político e econômico através da compra de votos. 

 

Eles são acusados de realizar pagamentos irregulares a eleitores por meio da conta do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). De acordo com a ação, o prefeito e o vice “asseveram que no período eleitoral os gastos do Fundeb tiveram considerável aumento em relação ao período anterior e que, somente no dia 18/12/2020 foram distribuídos R$ 101.108.62 para pessoas físicas. Aduzem ser clara a ocorrência de abuso de poder econômico, bem como a captação ilícita de sufrágio”.

 

No processo foram apresentadas gravações de ligações telefônicas supostamente realizadas entre o prefeito Raislan e eleitores. 

 

Em sua defesa, Raislan negou a existência de compra de votos, argumentando que os valores do Fundeb foram pagos a servidores efetivos, comissionados e contratados temporariamente, bem como para fornecedores do município. Manoel Rodrigues também negou as acusações apresentando os mesmos argumentos.

 

Para a juíza, “Não restam dúvidas que houve o comprometimento da higidez do pleito. Na verdade, restou comprovado uma movimentação anormal dos valores do Fundeb, com distribuição de R$ 428.692,09 (quatrocentos e vinte e oito mil, seiscentos e noventa e dois reais e nove centavos) no mês de setembro de 2016, sendo R$ 101.108,62 (cento e um mil, cento e dois reais e sessenta e dois centavos) no dia 30/09/2016, véspera do pleito, além da clara distribuição de boa parte desses valores a pessoas que sequer trabalhavam para a Prefeitura. Tratam-se de condutas graves, reprováveis e capazes de comprometer todo o pleito”.

 

 

Assim, decidiu pela inelegibilidade do prefeito Raislan para as eleições que se realizarem nos oito anos seguintes ao pleito de 2016 e aplicou multa de R$ 30 mil ao atual gestor.

 

Fonte: Portal R10.com

M. WILLIAM 16/12/2020

Diversos candidatos disputaram as eleições 2020 no Piauí subjudice, ou seja, graças a limiares da Justiça e sob risco de ganhar e não assumir. O primeiro deles caiu. Na noite de terça-feira (15), por 7 votos a 0, o TSE decidiu que haverá novas eleições municipais em 2021 no município de Juazeiro do Piauí. Isso porque o prefeito reeleito Tonho Veríssimo, do PT, teve sua inelegibilidade confirmada pelos ministros.

 

O TRE do Piauí havia permitido que Tonho disputasse a reeleição, mas a coligação derrotada na cidade recorreu ao TSE e obteve vitória.

 

 

Tonho Veríssimo foi condenado em processo por manter uma rádio clandestina, fechada pela Polícia Federal. O grupo político dele ainda tentou emplacar o atual vice-prefeito, Wilson, na cabeça de chapa, mas Tonho preferiu correr o risco.

 

Agora, o TRE terá de marcar novas eleições na cidade.

 

 

Fonte: Meio Norte

M. WILLIAM 15/12/2020

Um homem de 42 anos foi preso no domingo (13), depois de agredir sua esposa na cidade de Aroazes. De acordo com o Grupamento da Policia Militar, R.B.S foi preso em flagrante, após ter agredido com um soco na boca sua esposa, além de arremessar objetos moveis no piso da residência, danificando um ventilador e um fogão.

 

“Ainda jogou comida no chão da rua, que a vítima fazia para comercializar, tipo arrumadinho” diz a nota do GPM que também informou que o agressor teria tentado agredir um filho, mais foi impedido pela esposa.

 

O agressor foi preso em flagrante na própria casa, apresentando sintomas de embriaguez alcoólica, e sem resistir, foi apresentado na Delegacia Regional em Valença do Piauí, e autuado sob acusação de Violência Doméstica, a luz da Lei Maria da Penha.

 

Fonte: Portal V1

M. WILLIAM 11/12/2020

O município de Pio IX é o maior produtor de caju do estado Piauí e um dos maiores do país. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no ano de 2018 foram produzidas seis mil e cento e uma toneladas de castanha de caju no município, o que corresponde a 25% da produção em todo estado do Piauí.

 

Atualmente, o município possui 20 mil hectares em área de plantio e a expectativa é que neste ano de 2020 a safra seja umas das maiores dos últimos seis anos.

 

                             Atualmente, o município possui 20 mil hectares em área de plantio 

 

O pesquisador Paulo Gustavo de Alencar, em sua dissertação de Mestrado “Cajucultura no Semiárido Piauiense: Sistemas Agrários e Dinâmica Espacial” revela que, a partir de dados de 2016, Pio IX teve uma área plantada de 18.487 hectares, uma produção de 3.327 toneladas e um faturamento de R$ 10,979 milhões.

 

Além de Pio IX, a pesquisa traz os outros municípios campeões em produção de caju, no semiárido piauiense.

 

Veja abaixo:

 

 

 

O município de Dom Expedito Lopes teve uma área plantada de caju em 1.754 hectares, com uma produção de 701 toneladas e um faturamento de R$ 2,454 milhões; São José do Piauí tinha uma área plantada de 795 hectares; uma produção de 358 toneladas e um faturamento de R$ 1,253 milhão; Cocal dos Alves tem uma área plantada de caju de 3.441 hectares, uma produção de 344 toneladas e faturamento de R$ 1,204 milhão; Cocal teve uma área plantada de 4.402 hectares; uma produção de 334 toneladas e um faturamento de R$ 1,169 milhão;

 

O município de Geminiano teve uma área plantada de 856 hectares, uma produção de 342 toneladas e um faturamento de R$ 1,108 milhão; Batalha teve uma área plantada de 1.148 hectares, uma produção de 329 toneladas e um faturamento de R$ 1,053 milhão; Monsenhor Hipólito teve uma área plantada de 1.870 hectares, uma produção de 280 hectares e um faturamento de R$ 959 mil; Francisco Santos teve uma área plantada de 1.763 hectares, uma produção de 300 toneladas e um faturamento de R$ 945 mil, e Campo Grande do Piauí teve uma área plantada de 1.587 hectares, uma produção de 238 toneladas e um faturamento de R$ 833 mil.

 

 

 

Paulo Gustavo de Alencar em entrevista ao Jornal Meio Norte afirmou em 2016 que, de acordo com os dados da Produção Agrícola Municipal de 2016 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), esses municípios citados acima são os maiores produtores de caju e castanha do Piauí.

 

“O município de Pio IX continua sendo o principal produtor de castanha do Estado, além de ter a maior área colhida e maior valor da produção, mas na região se concentram diversas agroindústrias de extração de suco, produção de cajuína e processamento da castanha, cooperativas de produtores e a Central de Cooperativas dos Cajucultores do Estado do Piauí (COCAJUPI), que se articula com diversas cooperativas da cajucultura”, falou Paulo Gustavo.

 

                           Pio IX é o maior produtor de caju do Piauí e um dos maiores do país

 

Piauí está entre os três maiores produtores de caju

 

O pesquisador Paulo Gustavo de Alencar aponta que, no Brasil, a área plantada concentra-se basicamente no Nordeste, onde a cultura ocupa uma área de 710 mil hectares, que representa 99,5 % da área plantada total, e onde chega a movimentar anualmente mais de 200 milhões de dólares, segundo dados do Censo Agropecuário 2006. A vida útil da planta do cajueiro comum é de aproximadamente 35 anos e a sua produção inicia-se no terceiro ano, com um ciclo anual de cinco meses. Entretanto, a estabilidade da produção se dá apenas no décimo segundo ano. O peso da castanha varia de 3 a 33 g e o do pedúnculo de 20 a 500 g, com uma capacidade produtiva individual de pedúnculo e castanha (rendimento por planta) superior ao cajueiro anão-precoce.

 

O pesquisador ressalta que o cooperativismo como estratégia de desenvolvimento da cajucultura na microrregião de Picos foi importante para recuperação da cajucultura com foco no beneficiamento de castanha via criação da COCAJUPI.

 

                                Pio IX é o maior produtor de caju do Piauí e um dos maiores do país

 

Fonte: Portalenoticias.com  

M. WILLIAM 08/12/2020

O município de São Félix do Piauí conquista pela quarta vez consecutiva o título de reconhecimento internacional “Selo Unicef – Município Aprovado” edição 2017-2020. Desde as edições 2008, 2012 (gestões anteriores do atual prefeito Jailson Pio) e2013 - 2016 (gestão do ex prefeito Reginaldo do Simão)  e agora na edição 2017- 2020 na atual administração do Prefeito Jailson Pio, que em Janeiro de 2021 iniciará o seu sexto mandato, o município vem conquistando destaque e reconhecimento a nível estadual, nacional e internacional. Esse reconhecimento internacional é uma conseqüência da implementação de políticas públicas em prol da melhoria da qualidade de vida das crianças e dos adolescentes do município. 

 

A cerimônia de certificações dos municípios aprovados na edição 2017-2020 aconteceu na manhã desta Terça-feira das 9h45 às 11h, dia 08 de Dezembro de 2020, em um evento virtual que foi transmitido pelo Youtube do UNICEF no Brasil: (https://youtu.be/U3G_eRLCQ3I) e pelas redes sociais do Unicef (https://www.facebook.com/UNICEFBrasil) além das redes sociais dos convidados. O evento foi promovido pelo Selo Unicef e apresentado por Bruno Gagliasso e Thaynara OG, e contou com a presença de Florence Bauer, representante do UNICEF no Brasil; os embaixadores do UNICEF no Brasil como Renato Aragão, Daniela Mercury, Lázaro Ramos e a personagem Mônica, além de outros convidados.

 

TRECHOS: Chagas Gomes

 

A cidade de São Félix, faz um trabalho de destaque na educação, com a inclusão do ensino de (Libras), desde as séries iniciais do ensino fundamental. Fazendo com que o aluno do município possa ter acesso ao conteúdo das línguas, (Portuguesa, Inglês, Espanhol e Libras), esse estímulo a educação, junto a valorização dos profissionais da educação tem feito com que a cidade ocupe os primeiro lugares na educação no estado do Piauí.

 

 

 

 

Sendo a cidade que oculpa  o primeiro lugar na Microrregião Valenciana, com a maior nota do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). A contemplação da cidade com o selo UNICEF, só coroa o município que se mostra comprometido com a educação assim também com a implatação de politicas publicas que reduzam a desigualdade além de oferecer uma melhor qualidade de vida a criança e o adolecente.

M. WILLIAM 03/12/2020

O juiz da 96ª Zona Eleitoral de Campo Maior, Júlio César Garcez, marcou para o dia 15 de dezembro, às 09h45, a primeira audiência de instrução da Ação de Investigação Judicial Eleitoral, (compra de votos), em que estão sendo investigados João Felix de Andrade Filho e Antônio Jordélio Pereira Parente.

 

No dia 11 de novembro passado a Justiça Eleitoral de Campo Maior abriu a Ação de Investigação Judicial Eleitoral contra o então candidato João Félix de Andrade Filho, e Antonio Jordélio Pereira Parente, Doutor Jordélio. Na ação foi pedida a cassação da chapa eleitoral majoritária. 

 

Por causa da Pandemia, o juiz Júlio César Garcez determinou que a audiência seja realizada no plenário do júri do Fórum da Comarca de Campo Maior.

 

De acordo com a Ação de Investigação Judicial Eleitoral aberto pela Justiça Eleitoral, no dia 06 de novembro de 2020, chegou uma denúncia da senhora Raimunda Prazeres e o senhor Domingos Quirino de que João Félix prometeu a construção de um poço tubular, em troca de vantagem eleitoral, caracterizando o abuso e compra de votos.

 

Segundo a denúncia, meses antes da eleição, o então pré-candidato a Prefeito de Campo Maior, João Félix, procurou o Sr. Luiz e Bené perguntando o que poderia ser feito para que seus familiares votassem nele. Disse o candidato que iria construir um poço tubular para melhorar a irrigação da população que morava no local.

 

A princípio ambos não esperavam, tendo em vista que a irmã do Sr. Bené é candidata a vereadora pela coligação do Prefeito Professor Ribinha. Entretanto, para a surpresa de todos, na sexta-feira de 06/11/2020, João Felix enviou a pessoa para a construção do poço tubular, por intermédio de seu cabo eleitoral  o senhor Wanderlei ,  sob a afirmativa de que a palavra  vale mais que dinheiro.

 

O poço tubular está instalado na localidade, conforme apurado, não há nenhum tipo de requerimento feito a Empresa responsável, ou documentos referentes aos estudos ambientais.

 

João Félix está sendo acusado de abuso do poder econômico e do poder político, “Agindo assim, o candidato menospreza o papel e o poder do voto como instrumento de cidadania em sua plenitude, levando o eleitor necessitado a alienar a sua liberdade de escolha e o seu poder de influir na formação de seu Governo”, diz a AIJE.

 

Foram entregues a Justiça Eleitoral a comprovação que efetivamente os investigados realizaram a instalação do poço tubular em troca de votos.

 

A ação pede a decretação da inelegibilidade dos investigados, pela prática de abuso de poder econômico, a cassação dos registros de candidatura e multa de R$ 53.205,00 (cinquenta e três mil duzentos e cinco reais).

 

Fonte: portaldecampomaior.com

M. WILLIAM 30/11/2020

É oficial, o Ministério Público da cidade de Elesbão, 48a Zona Eleitoral do Piauí, através do promotor José Wilian, de forma célere e com provas robustas, concluiu investigação e pediu a cassação da chapa ou dos diplomas, dos candidatos Rafael Malta Barbosa e Arthur Paes Landim do Partido Progressista, por suspeita de compras de votos. Ainda na sexta o juiz João de Castro da mesma zona eleitoral, também autorizou a liberação do sigilo em que se encontrava o processo, deixando o mesmo aberto para análise.

 

 

Além disso o promotor pediu a DECRETAÇÃO DA INELEGIBILIDADE dos candidatos por 8 anos e aplicação de multa no patamar de R$ 1.064,10 (mil e sessenta e quatro reais e dez centavos) a R$ 53.205,00 (cinquenta e três mil duzentos e cinco reais).

 

Na Ação de Investigação Judicial Eleitoral, constam provas captadas em busca e apreensão realizadas nas casas do conhecido operador eleitoral do grupo político liderado pelo atual prefeito Ronaldo Barbosa, Moisés Ferreira da Silva, da secretária de saúde Maria Augusta, conhecida Tindu, na sede da Secretaria Municipal de Saúde da cidade e na empresa Esmirna Turismo, localizado no bairro Parque Piauí em Teresina.

 

Uma das buscas e apreensões que resultou na prisão de Moisés em flagrante de delito, aconteceu dia 05 de novembro, lá foram apreendidos:

 

  • R$ 3.440,00 (três mil, quatrocentos e quarenta reais) organizados com grampos e com identificação nominal de possíveis beneficiários;

 

 

  • 2 (dois) aparelhos celulares do Sr. MOISES FERREIRA DA SILVA nos quais foi possível verificado diversas conversas e tratativas para recebimento de bens e valores;

 

 

  • 7 (sete) ordens de serviço expedidas pela Secretaria Municipal de Saúde, nas quais consta como contratada a empresa ESMIRNA TRANSPORTE CÂMBIO E TURISMO LTDA;

 

 

 

  • 3 (três) listagens com indicação dos itens repassados, beneficiários, telefones e valores;

 

 

  • 1 (um) registro de pedido em nome de Veim Suprino, identificado como o Candidato a Vereador Evaldo Soares da Costa;

 

  • Diversos santinhos de vereadores ligados à Coligação UNIDOS POR ELESBÃO, entre eles Gonçalo Moura e Joaquim da Chapadinha.

 

 

No processo foi configurado um poder extremo do senhor Moisés, que era costumeiramente encontrado em caminhadas políticas ao lado do candidato Rafael Barbosa, supostamente para captar os pedidos eleitorais e resolver outros de forma imediata.

 

 

Moisés mesmo não sendo funcionário do Município de Elesbão Veloso  e nem da empresa ESMIRNA CÂMBIO, TRANSPORTE E TURISMO LTDA, era quem ficava com as ordens de serviço da empresa durante o período eleitoral,  assinando os papéis de uma empresa terceirizada da prefeitura, que de acordo com processo do Ministério Público recebeu pela Secretaria de Saúde o pagamento de vultuosas quantias no patamar de R$ 1.913.518,39 (um milhão, novecentos e treze mil, quinhentos e dezoito reais e trinta e nove centavos) ao longo de anos de serviço a Prefeitura.

 

Na ação o promotor explica. “Assim há indicativos suficientes de que no município de Elesbão Veloso implementou-se conchavo para uso da máquina pública com o intuito de auferir vantagens eleitorais. Verifica-se indícios de utilização de serviços públicos para a concretizar a captação ilícita de votos, em favor da eleição dos Requeridos RAFAEL MALTA BARBOSA e ARTHUR FLÁVIO LINARD PAES LANDIM RIBAMAR. Tal afirmação encontra substrato não apenas nas francas negociações perpetradas por MOISES FERREIRA DA SILVA”.

 

Além de evidenciar compra de votos em dinheiro, a ação também detalha a operação de suposta troca de votos por benefícios de viagens, a partir das oitiva das pessoas nominadas nas ordens de serviço apreendidas na residência de MOISES FERREIRA DA SILVA.

 

“Todos os depoimentos seguiram a mesma estrutura narrativa: os beneficiários diretos das notas (ou parentes próximos) necessitaram de atendimento de saúde, ocasião em que solicitaram à Agente de Saúde REGINALDA SOARES E SILVA, lotada na Localidade Capim Pubo, transporte para realizar o deslocamento da zona rural até a sede do município de Elesbão Veloso. O translado de todos os beneficiários foi realizado pelo Sr. ANTÔNIO CÍCERO, proprietário de uma caminhonete modelo D20, sendo este a pessoa que costumeiramente cumpre os fretes no trajeto Capim Pubo – Elesbão Veloso para deslocamento de pacientes. Ressalte-se ainda que, em sede de oitiva por este representante ministerial, todos os pacientes afirmaram que assinaram as ordens de serviço em branco.

 

Sabe-se que todas as viagens foram feitas por ANTÔNIO CÍCERO, atuando mediante contratação precária, eis que não há prova de que o mesmo seja empregado da empresa Esmirna Transporte Câmbio e Turismo LTDA, tampouco contratado diretamente pelo município. Para mais, em sede de oitiva nos autos do Procedimento de Investigação Criminal no 02/2020, o Sr. ANTÔNIO CÍCERO SOARES DE MACEDO informou que foi contratado por uma empresa, mas não soube informar qual seria esta empresa, limitando-se a afirmar que foi contratado pelo “DIDI”, posteriormente identificado como o Sr. EDILBERTO MENDES LOIOLA, contabilista, responsável pelas contas da campanha dos requeridos RAFAEL MALTA BARBOSA e ARTHUR FLÁVIO LINARD PAES LANDIM.

 

Desta feita, a partir dos depoimentos das testemunhas e das evidências coletadas durante o cumprimento do mandado de busca há, no mínimo, sérios indícios da prática, pelos Réus, dos referidos abusos para fins eleitorais, justificando o manejo desta Ação de Investigação Judicial Eleitoral e o enquadramento jurídico que será explicitado”.

 

O Juiz João de Castro de Elesbão Veloso, já deu prazo de 5 dias para as partes se defenderem no processo e explicarem tais fatos. As provas robustas mostram uma clara interferência na mudança de rumos da eleição daquela cidade que teve uma disputa pela primeira vez bastante apertada, configurando a menor diferença de votos entre dois candidatos da história da cidade.

M. WILLIAM 27/11/2020

O Juiz Eleitoral José Eduardo Couto de Oliveira, da 52ª Zona Eleitoral de Água Branca, julgou improcedente a ação eleitoral para declaração de nulidade de urna proposta pela candidata Margareth de Sousa Pimentel Lopes (Republicanos) e pela Coligação “Renasce a Esperança”. A sentença foi publicada na manhã desta sexta-feira (27).

 

VEJA DECISÃO NA ÍNTEGRA

 

No pedido, os requerentes aduziram que o resultado das eleições de Água Branca foi prejudicado pela falta do boletim de urna da seção de número 108 e solicitaram a declaração da nulidade da referida seção com a consequente recontagem dos votos do pleito.

 

Na decisão, o juiz destacou que os requerentes alegaram nulidades decorrentes da não recepção pela Junta Apuradora das vias do boletim de urna da seção 108. Entretanto, a irregularidade apontada poderia facilmente ser percebida e registrada no momento da apuração, pois naquele instante os representantes partidários, inclusive os advogados de ambas as coligações mais bem votadas no município se encontravam no Cartório Eleitoral, com acesso a todos os documentos e procedimentos. E portanto, não se trata de nulidade superveniente, mas constatável imediatamente e, por isso, deveria ser aduzida de pronto.

 

“Assim não fizeram os representantes legais da candidata e da coligação requerentes. Ao revés, como é de conhecimento geral, acompanharam a apuração e fizeram suas próprias contabilidades pautadas nos boletins de urna divulgados pelas mesas receptoras de votos. Antes da totalização pelo TSE festejaram vitória pelas ruas da cidade, o que também é fato notório. Com a publicação do resultado final, contudo, foi que tomaram ciência da derrota e passaram a questionar, verbalmente, o resultado democraticamente firmado”, destacou o magistrado na decisão.

 

O juiz destacou também que somente no dia seguinte ao pleito os representantes dos requerentes comparecem ao Cartório Eleitoral solicitando acesso aos boletins de urna das seções, o que foi de pronto atendido pelos servidores. E somente no dia 17, mais de 24 horas após a finalização do pleito eleitoral a candidata e a coligação apresentaram a ação.

 

“É que não há registros nas atas de quaisquer das mesas receptoras de votos sobre quaisquer irregularidades atestadas por fiscais ou delegados de partidos, que tiveram acesso garantido a todas as seções eleitorais da Zona. Pelo contrário, todas as atas indicam que as eleições em Água Branca ocorreram na mais perfeita ordem. Inexiste indício de que os direitos da coligação tenham sido suplantados ou que o interesse soberano do povo de Água Branca tenha sido, de qualquer forma, subtraído. Por todo o exposto, deixo de conhecer da impugnação” escreveu o juiz na decisão.

 

Resultado em Água Branca

 

Júnior Ribeiro (PSD) foi eleito com 49,71% dos votos válidos. Ele recebeu 6.104 votos. A candidata Margareth recebeu 6.096 votos, 49,65%. O candidato JL Parabólica recebeu 78 votos, 0,64%. Esta foi a eleição mais disputada da história do município.

Ao todo, 12.278 eleitores votaram nas eleições de 2020 em Água Branca, dos quais 77 (0,60%) votam em branco e 383 (3,01%) anularam o voto.

 

FONTE: canal121.com.br

M. WILLIAM 01/11/2020

A Unidade Escolar Gonçalo Gomes, localizada na comunidade Atalaia está a 06 (seis) anos sem funcionar, com paredes, piso e teto em péssimas condições estruturais, mais um prédio público, que foi abandonando pela gestão do atual prefeito de Elesbão Veloso, o Sr. José Ronaldo Gomes Barbosa.

 

E com isso os alunos daquela região, tem que ir estudar na comunidade Baixa dos Currais, segundo os pais dos alunos, eles tem que tirar dinheiro do próprio bolso, para colocar gasolina em seus veículos, para poderem levar seus filhos até a escola, na comunidade acima já citada.

 

A Unidade Escolar Gonçalo Gomes, foi feita no governo do ex-prefeito Chico Noberto, e reformada na última administração do prefeito Dezinho Moura. Mas está há 08 (oito) anos abandonada, pela atual gestão do prefeito Sr. Ronaldo Barbosa.

 

Maria de Jesus, antiga merendeira, que trabalhou por mais de 20 (vinte) anos na escola, afirmou que a escola era linda e tinhas muitos alunos, era usada além das aulas dos alunos, mas também pelas demais pessoas da comunidade, como espaço de reuniões; local de celebrações; e as demais atividades comunitárias realizadas naquela comunidade. A senhora Maria de Jesus, afirmou que cuidava do colégio igual a sua casa e hoje está triste ao ver a escola totalmente destruída e totalmente abandonada.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

M. WILLIAM 25/10/2020

O Governo do estado do Piauí, realizou o investimento no valor de: 37.556.915,22 (trinta e sete milhões, quinhentos e cinquenta e seis mil, novecentos e quinze reais e vinte e dois centavos), para implantação de pavimentações asfálticas em diversos municípios do estado.

 

Os municípios que estão, ou serão beneficiados, com as pavimentações asfálticas de suas ruas e avindas, chegam a um total de 33 (trinta e três) municípios.

 

Dentre estes municípios beneficiados, encontram-se cidades como: Elesbão Veloso, Nossa senhora dos remédios, Boa Hora, Cristino Castro, Juazeiro do Piauí, Gilbués, no qual, já teve suas obras iniciadas, no último sábado 24/10.

 

Na cidade de Elesbão Veloso - PI, as obras foram iniciadas na AV. Presidente Castelo Branco, e deverão se estender por outras ruas e avenidas da cidade no decorrer da semana.